Cancioneiro

 
Acampei lá na montanha

Acampei lá na montanha,
De manhã fiz meu café,
Arrumei minha mochila,
E toquei pra frente a pé

Como é bom viver, acampando assim,
Vendo o sol no horizonte nascer.
Vale a pena  ter um grande ideal,
E por ele viver e morrer.
 

Acampei num lindo bosque

E já era escuridão

Acendi uma fogueira

E cantei esta canção

 

Como é bom viver...

 

 
Ta ta ta ta ta ta ta ta ta
Amanheceu o céu é todo anil, Alerta, Alerta
De pé pelo Brasil, pelo Brasil
Alerta oh escoteiro, sempre Alerta
De pé pelo Brasil, pelo Brasil
 
Acorda Escoteiro Acorda

Acorda escoteiro acorda que o galo já cantou (2x)
Cantou cantou, cantou cantou cantou
Co córi , co ri co ri, co córi co ricó
Acorda escoteiro acorda que a ovelha já baliu (2x)
Baliu baliu, baliu baliu baliu
Memé, memé, memé, memé memé memé
Co córi , co ri co ri, co córi co ricó
Acorda escoteiro acorda que o boi já mugiu (2x)
Mugiu mugiu, mugiu, mugiu, mugiu
Muu muu muu, muu muu muu
Memé, memé, memé, memé memé memé
Co córi , co ri co ri, co córi co ricó
Acorda escoteiro acorda que o gato já miou (2x)
Miou miou, miou miou miou
Miau, miau,miau,miau miau miau
Muu muu muu, muu muu muu
Memé, memé, memé, memé memé memé
Co córi , co ri co ri, co córi co ricó

Cachorro latiu ..  
 
Alabum Xicabum

Alabum Xicabum, Alabum Xicabum
Alabum Xicabum, Alabum Xicabum
Alabum Xicauaca Xicauaca Xicabum
Alabum Xicauaca Xicauaca Xicabum
Aha, Aha
Oh yeah, Oh Yeah
Mais uma vez …

(bem alto, rindo, chorando, baixinho)  
 
Andar de Trem

Andar de trem, ANDAR DE TREM
É bem legal, É BEM legal
Mas se puxar o Cordão, mas PUXAR O CORDÃO
Você para o trem, VOCÊ PARA O TREM
e o inspetor , E O INSPETOR
Se aborrecerá, SE ABORRECERA
E mandara, E MANDARÁ
Você descer do trem,  VOCÊ descer DO TREM 

(Cebolinha, inglês, russo, gaúcho)

 
A árvore da montanha ô leria ô  (4X)

 Essa árvore tinha um galho,
ó que galho, belo galho,
ai, ai , ai, que amor de galho.
O galho da árvore...

A árvore da montanha ô leria ô   (4X)
Esse galho tinha um broto,
ó que broto, belo broto,
ai, ai , ai, que amor de broto.
O broto do galho,
o galho da árvore...

A árvore da montanha ô leria ô   (4X)
 Esse broto tinha uma folha,
ó que folha, bela folha,
ai, ai , ai, que amor de folha.
A folha do broto,
o broto do galho,
o galho da árvore....

A árvore da montanha ô leria ô   (4X)
E assim por diante….
Árvore, galho, broto, folha, ninho, ovo, ave, pena, índio, arco, flecha, árvore…..
 
 
Avançam as patrulhas,
Ao longe, ao longe.
Avançam as patrulhas,
Cantando com valor, ao longe.

(refrão)
Juntos escalemos a montanha altiva.
Juntos escalemos o seu pico azul.
Os falcões somente sobre a nossa frente
Voam majestosos sobre o céu de anil.

Com a mochila ao ombro,
Ao longe, ao longe.
Com a mochila ao ombro
A tropa já partiu, ao longe.

(refrão)

Se avista o acampamento,
Ao longe, ao longe.
Se avista acampamento,
Por causa do fogão, ao longe.

(refrão)

Avistam-se as barracas,
Ao longe, ao longe.
Avistam-se as barracas,
Douradas pelo sol, lá ao longe.

(refrão)

 

 
No Brasil não tem, No Brasil não tem
pano mais bonito que eu mais queira bem
pano mais bonito que eu mais queira bem
No Brasil tem muita mina, cada mina é um tesouro
É por isso que a bandeira tem metade cor de ouro 
 
No Brasil não tem, No Brasil não tem
pano mais bonito que eu mais queira bem
pano mais bonito que eu mais queira bem
A Bandeira brasileira tem no meio o céu pintado
Tem um céu com muita estrela, cada estrela é um estado

No Brasil não tem, No Brasil não tem
pano mais bonito que eu mais queira bem
pano mais bonito que eu mais queira bem
Quando há festa em cada mastro bate o sol numa bandeira
Quando há festa em cada mastro bate o sol numa bandeira
Fico todo satisfeito quando vejo a brasileira
Fico todo satisfeito quando vejo a brasileira 

No Brasil não tem, pano mais bonito que eu mais queira bem
 
Bela polenta

Quando se pianta la bela polenta,
la bela polenta se pianta cozi.
Se pianta cozi.

Ô, ô, ô bela polenta cozi
Tcha tcha pum
Tcha tcha pum
Tcha tcha pum, pum pum pum
 
Quando se rega la bela polenta,
la bela polenta se rega cozi.
Se rega cozi. Se pianta cozi
Ô, ô, ô bela polenta cozi
Tcha tcha pum
Tcha tcha pum
Tcha tcha pum, pum pum pum

Troca por:
Pianta, rega, cresce, flora, talha, colhe, moe, mexe, coze, manja e gusta.
 
Boneco de Lata
 
O meu boneco de lata
Bateu a cabeça no chão
Levou mais de uma hora
Prá fazer a operação
Desamassa aqui para ficar bom

(Nariz - Queixo - Mão - Cotovelo – Joelho)
 
Bravo

Bra-a-vo bra-a-vo bravo bravíssimo
Bra-a-vo bra-a-vo bravo bravíssimo
Bravo bravíssimo bravo bravíssimo
Bra-a-vo bra-a-vo bravo bravíssimo
Gra-a-to gra-a-to grato gratíssimo
Gra-a-to gra-a-to grato gratíssimo
Grato gratíssimo grato gratíssimo
Gra-a-to gra-a-to grato gratíssimo
 
Brilha a Fogueira (Stodola)

Brilha a fogueira ao pé do acampamento
para alegria não há melhor momento.
Velhos amigos não perdem a ocasião
de reunidos cantar uma canção – Ei!!!
Stodola stodola stodola Pumpa stodola pumpa stodola pumpa
Stodola stodola stodola Pumpa stodola pumpa pumpa pum!

No acampamento que faz o escoteiro
muito trabalha durante o dia inteiro,
mas, quando a noite já trouxe a escuridão,
acende o fogo e canta uma canção – Ei!!!
Stodola stodola stodola Pumpa stodola pumpa stodola pumpa
Stodola stodola stodola Pumpa stodola pumpa pumpa pum! 
  
 
Laribom ( bom) Laribom (bom)
Vem correndo depressa escoteiro,  Ajudar o cozinheiro
A fazer um jantar supimpa (supimpa)
Para tibum tibum papabum pabum

Acende o fogo põe a panela, prá dentro dela
O feijão cozinhar (o feijão cozinhar)
Põe o churrasco sobre o braseiro
Alerta escoteiro não deixa queimar

E quando a tarde cai no acampamento (mento, mento)
A lua nasce além do firmamento (mento, mento)
Acende o fogo para o conselho, E canta alegre uma canção
Acende o fogo para o conselho, E canta alegre uma canção

E quando a tarde cai no acampamento (mento, mento)
A lua nasce além do firmamento (mento, mento)
Brilha fogueira clarão vermelho,Eleva a Deus tua oração
Brilha fogueira clarão vermelho, Eleva a Deus tua oração 
 
Laribom ( bom) Laribom (bom)
Vem correndo depressa escoteiro, Ajudar o cozinheiro
a fazer um jantar supimpa (supimpa)
Para tibum tibum papabum pabum
Aos ajudantes agradecer
O cozinheiro um prêmio dará ( um prêmio dará)
Depois do jantar, enquanto se canta,
Irão os premiados, ( pausa)  panelas lavar
          
Canção da Despedida
 
Por que perder a esperança de nos tornar a ver?
Por que perder a esperança se há tanto querer?
Não é mais que um até logo, não é mais que um breve adeus.
Bem cedo, junto ao fogo, tornaremos a nos ver
 
Com nossas mãos entrelaçadas ao redor do calor,
Formemos nesta noite mais um círculo de amor.
Não é mais que um até logo, não é mais que um breve adeus.
Bem cedo, junto ao fogo, tornaremos a nos ver

Pois o Senhor que nos protege e nos vai abençoar,
um dia, certamente, vai de novo nos juntar
Não é mais que um até logo, não é mais que um breve adeus.
Bem cedo, junto ao fogo, tornaremos a nos ver
 
 Hum  hum  hum hum  .hum. hum hum .
Hum  hum  hum hum  .hum. hum hum .
Hum  hum  hum hum  .hum. hum hum .
Hum  hum  hum hum  .hum. hum hum .
 
 
Canção de Gilwell

Eu era um bom lobo, Um bom lobo de lei.
Não estou mais lobando O que fazer não sei

Me sinto velho e fraco, Não sei mais lobar
Logo a Gilwell, Assim que eu possa eu vou voltar

Volto a Gilwell, Terra boa,
Lá um curso assim, que eu possa, vou tomar
 

 Prometo, neste dia, cumprir a lei
Sou seu escoteiro, Senhor e Rei

Eu te amarei prá sempre, cada vez mais
Senhor, minha promessa protegerás

Da fé eu sinto orgulho, quero viver,
Tal como ensinaste, até morrer
 
Eu te amarei prá sempre...

Com alma apaixonada, servi-lo-ei
A minha Pátria amada, fiel serei
Eu te amarei prá sempre...

A promessa que um dia,  fiz junto a Ti,
Para toda vida, a prometi

Eu te amarei prá sempre...

Chali guli 

Chali guli, chali guli, chali guli, é umpa umpa umpa
hali guli, chali guli, chali guli, é umpa umpa umpa

Guin-gan-guli, guli, guli, guli, Uápa,
Guin-gan-gu, Guin-gan-gu  (2x)
Ei-la, ei-la sheila,
Ei-la sheila, ei-la ô (2x)

 
 
 
Dá-nos fogo, Tuas chamas
Dá-nos fogo, Luz e calor
As fagulhas da fogueira
Dançam, brilham pela noite
Qual estrela cuja esteira
Perde-se no ar.
 
Em Silêncio o Acampamento

Em silêncio acampamento,
Este canto vinde ouvir,
São fagulhas da fogueira
que nos dizem: Escoteiros a servir!
(REPETE)
(Tente em 2, 3, até 4 vozes 

 
 
Flim,
Flim Flai,
Flim Flai Flu,
Vista, Bela Vista,
Cumba lari cumba lari cumba lari vista
No no nono no vista
Mini mini uatcha mini mini uaua
No no nono ti uaua    
 
Guli ali
 
Guli ali, guli ali, guli ali, guli ali, Guli ali, guli ali
Gosto das flores, até do mal me quer
Gosto dos montes e deu um pais qualquer
Gosto dos rios que cantam para mim
Guli ali, guli ali, guli ali, guli ali, Guli ali, guli ali
Gosto dos bichos de um besouro a um elefante
Gosto das arvores de qualquer exuberante
Gosto dos templos que cantam para mim
Guli ali, guli ali, guli ali, guli ali, Guli ali, guli ali
Gosta das coisas que Deus criou na Terra
Que a conserve sempre em paz sem guerra
Para que cantem esta canção para mim
 
Guli ali, guli ali, guli ali, guli ali, Guli ali, guli ali
 
Hino Alerta - Rataplan

Um, dois! Um, dois!
Ra-ta-plan do arrebol,
Escoteiros, vede a luz!
Ra-ta-plan olhai o sol!
Do Brasil que nos conduz.

Alerta escoteiros do Brasil, alerta
Erguei para o ideal os corações em flor
O mocidade ao sol da Pátria, já desperta
A Pátria consagrai o nosso eterno amor
Por entre o densos bosques e vergéis floridas
Ecoem nossa vozes de alegria intensa
E pelos campos a fora, em cânticos sentidos
Ressoe um hino avante, à nossa Pátria imensa
Alerta, alerta. Sempre alerta
Um, dois, Um. . .

Unidos a passo firme, a trilha do dever
Tendo um Brasil feliz por nosso escopo e norte
Façamos do futuro, em flores antever
A nova geração jovial, confiante e forte
Mas se algum dia acaso, a Pátria estremece
De súbito bradar: Alerta aos escoteiros
Alerta respondemos a Pátria nossa vida
E as almas entregar, iremos prazenteiros
Alerta, alerta. Sempre alerta! Um, Dois! Um . . . 

 
Música: Francisco Braga (1868-1945)
Letra: Olavo Bilac (1865-1918)
Salve lindo pendão da esperança,
Salve símbolo augusto da paz!
Tua nobre presença à lembrança
A grandeza da Pátria nos traz
Recebe o afeto que se encerra,
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra
Da amada terra do Brasil!
Em teu seio formoso retratas
Este céu de puríssimo azul
A verdura sem par destas matas,
E o esplendor do Cruzeiro do Sul...
Recebe o afeto...
Contemplando o teu vulto sagrado,
Compreendemos o nosso dever,
E o Brasil por seus filhos amados,
poderoso e feliz há de ser
Recebe o afeto...
Sobre a imensa Nação Brasileira,
Nos momentos de festa ou de dor,
Paira sempre sagrada bandeira
Pavilhão da justiça e do amor.
Recebe o afeto...
   
HINO NACIONAL BRASILEIRO
Música: Francisco Manuel da Silva

Letra: Joaquim Osório Duque Estrada
Ouviram do Ipiranga às margens plácidas
De um povo heróico o brado retumbante,
E o sol da liberdade, em raios fúlgidos,
Brilhou no céu da Pátria nesse instante.
Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte,
Em teu seio ó liberdade,
Desafia o nosso peito a própria morte!
Ó Pátria amada, Idolatrada, Salve! Salve!
Brasil de um sonho intenso, um raio vívido,
De amor e de esperança à terra desce
Se em teu formoso céu risonho e límpido
A imagem do Cruzeiro resplandece.
Gigante pela própria natureza
És belo, és forte, impávido colosso,
E o teu futuro espelha essa grandeza,
Terra adorada!
Entre outras mil
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada
Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada Brasil!
Deitado eternamente em berço esplêndido,
ao som do mar e à luz do céu profundo,
Fulguras, ó Brasil, florão da América,
Iluminado ao sol do Novo Mundo!
Do que a terra mais garrida
Teus risonhos lindos campos tem mais flores,
Nossos bosques tem mais vida
Nossa vida no teu seio mais amores
Ó Pátria amada, Idolatrada, Salve! Salve!
Brasil, de amor eterno seja símbolo
O lábaro que ostentas estrelado,
E diga o verde-louro dessa flâmula
Paz no futuro e glória no passado.
Mas se ergues da justiça a clava forte,
Verás que um filho teu não foge à luta,
Nem teme, quem te adora, a própria morte,
Terra adorada!
Entre outras mil
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada
Dos filhos deste solo és mãe gentil
Pátria amada Brasil!
 

Kumbayah Senhor, Kumbayah
Kumbayah Senhor, Kumbayah
Kumbayah Senhor, Kumbayah
Oh! Senhor Kumbayah.

alguém canta aqui, Kumbayah
alguém canta aqui, Kumbayah
alguém canta aqui, Kumbayah
Oh! Senhor Kumbayah.

(ri, chora, ...)
 

O Espírito de "B.P." 

De "B.P." trago o espírito sempre na mente,
 sempre na mente, sempre na mente.
De "B.P." trago o espírito sempre na mente,
 sempre na mente estará.

De "B.P." trago o espírito no coração, no coração, no coração.
De "B.P." trago o espírito no coração, no coração estará.

De "B.P." trago o espírito junto de mim, junto de mim, junto de mim.
De B.P." trago o espírito junto de mim, junto de mim, estará.

De B.P." trago o espírito sempre na mente, No coração, junto de mim.
De "B.P." trago o espírito sempre na mente, no coração estará. 

 
 
O maná do o o - O maná do o o
O iepe no no iê - O iepe no no iê
O iepe pe pe no no iê - O iepe pe pe no no iê
Ikidá apodilela - Ikidá apodilela
Gramanú - Gramanú
Apo a pá a po di pô - Apo a pá a po di pô
 
 
O mar estava sereno,
sereno estava o mar
O mar estava sereno,
sereno estava o mar
Vamos ver la luna, la luna, la luna (4x)

A mar astava sarana...
Vamos ver la luna, la luna, la luna (4x)

E mer esteve serene...
Vamos ver la luna, la luna, la luna (4x)

I mir istivi sirini...
Vamos ver la luna, la luna, la luna (4x)

O mor ostovo sorono..
Vamos ver la luna, la luna, la luna (4x)

U mur ustuvu surunu...
Vamos ver la luna, la luna, la luna (4x) 

Quebra Coco

Quebra coco, Quebra coco, Na ladeira do Piá
Escoteiro quebra coco e depois vai trabalhar

Acredite se quiser, em cima daquele morro
Tem três metros de lingüiça, correndo atras de um cachorro
Já desci do pção de açúcar agarrado num barbante
Ariisquei a minha vida, mas salvei a bandeirante

Joguei meu boné pro alto, para ver onde caia
Caiu no colo da escoteira, isso mesmo que eu queria

Atravessei os setes mares, numa folha de palmeira
Até fugi de tubarão, só para ver a pioneira
 
Robopan

Lobo robopan em la casa de Juan
Lobo robopan em la casa de Juan
Quen Yo? Si tu. Yo no
Es quem?
(escoteiro, senior, pioneiro, chefe)
 
 
 
 
Sempre Alerta escoteiro trabalha para servir o Brasil
Sempre Alerta escoteiro trabalha para servir o Brasil
O seu Brasil, o seu Brasil

Marcha a frente escoteiro valente para servir o Brasil
Marcha a frente escoteiro valente para servir o Brasil
Nosso Brasil, Nosso Brasil

Nosso lema é fazer sempre o bem a quem de nós precisar
Nosso lema é fazer sempre o bem a quem de nós precisar
Pelo Brasil, Pelo Brasil
Marcha a frente escoteiro valente para servir o Brasil
Marcha a frente escoteiro valente para servir o Brasil
Nosso Brasil, Nosso Brasil
O escoteiro é cortes para todos e amigo legal
O escoteiro é cortes para todos e amigo legal
O seu Brasil, O seu Brasil

Marcha a frente escoteiro valente para servir o Brasil
Marcha a frente escoteiro valente para servir o Brasil
Nosso Brasil, Nosso Brasil        
 
 
 Ui cai di 

VALDERI

Eu conheço um grande jogo que aqui vou ensinar.
É de novos, é de velhos, é bem fácil de jogar.
Valderi, Valderá, Valderi, Valderá há há há há há há há há
Valderi, Valderá, é bem fácil de jogar.

Tem que ir por um caminho para então acampar
E em fogueiras pela noite, vamos joviais estar
Valderi, Valderá, Valderi, Valderá há há há há há há há há
Valderi, Valderá, vamos joviais estar.

Com irmãos assim unidos, não se diz nunca adeus,
Porque sempre tem amigos sob o grande céu de Deus.
Valderi, Valderá, Valderi, Valderá há há há há há há há há
Valderi, Valderá, sob o grande céu de Deus.
Cuco
Da Noruega distante veio esta canção
Cantem CUCO uma vez, preste bem atenção...
Tiiri-aoia, tiri-aoia cuco, oia titri-aoia cuco
Oia tiri-aoia cuco, oia tiri-aoiaaaaa
Da Noruega distante continua a canção
Cantem CUCO DUAS vêzes, preste bem atenção...
Tiiri-aoia, tiri-aoia cuco, cuco oia titri-aoia cuco cuco
Oia tiri-aoia cuco, cuco oia tiri-aoiaaaaa



 
 
 
             Letras de Outras Músicas 

 
Johny Furacão

Essa é a história de Johny Furacão,
Um cara que bem cedo desejou ser campeão,
Ele alimentava seu desejo profundo

Johny queria ser o melhor do mundo,
Juntou dinheiro,
O ano inteiro,
Até que resolveu comprar um carro,
Começou a treinar,
E a se destacar,
E vai competir numa prova gigante,
Essa é sua chance de se tornar importante.
A corrida já vai começar,
Johny dispara em primeiro lugar,
Johny está na frente,
Seu carro é diferente,
É muito mais potente
 
Johny vai ganhar,
Não há como parar,
Já está pensando no que vai dizer,
Não pode aparecer chorando na TV...

Tá tudo pronto
Não falta nada,
Só a vitória e o beijo na namorada...
Quando o carro quebra na curva principal,
Johny morreu,
Antes ele do que eu...

Quem acreditou nesta estória é um bobão
pois Johnny na verdade se tornou um Campeão!

DANÇA DA PIABA
Sai, sai, sai piaba. Saia da lagoa
Sai, sai, sai piaba. Saia da lagoa
Põe a mão na cabeça, a outra mão é na cintura
Dá um remeleixo no corpo, dá um bundada no outro
 
Gran Batalhon
Nosotros somos un gran batallón, llón, llón,
que siempre está sirviendo al rey, al coronel
y a los sargentos,
y el que no ponga atención recibirá
un gran coscorrón.
Atención ! Batallón!

Palma Escoteira
1-2-3-4
1-2
1-2
1-2-3-4
1-2
1-2
1-2-3-4
1-2-3-4
1

DANÇA DA PASTORA
Eu sou a linda pastora que passeava pelo pomar.
Por isso que me chamavam: Linda pastora pa ram pam pam
Morena mexe a cintura - Morena mexe seu pom pom – Ulala
 
GATITOS

Eu tinha uma gatita, eu tinha uma gatita,
Que ela era ética, pelética, pelimplimplética,
Pelada, peluda, pelimplimpluda.

Casou-se com um gatito, casou-se com um gatito,
Que ele era ético, pelético, pelimplimplético,
Pelado, peludo, pelimplimpludo.

Tiveram dois gatitos, tiveram dois gatitos,
Que eles eram éticos, peléticos, pelimplimpléticos,
Pelados, peludos, pelimplimpludos.

Formaram uma família, formaram uma família,
Que ela era ética, pelética, pelimplimplética,
Pelada, peluda, pelimplimpluda.

Dino
Havia um velho capataz que se chamava DINO
D-I-N-O D-I-N-O D-I-N-O que se chamava DINO
Havia um velho capataz que se chamava DINO
D-I-N-_ D-I-N-_ D-I-N-_ que se chamava DINO
Havia um velho capataz que se chamava DINO
D-I-_-_ D-I-_-_ D-I-_-_ que se chamava DINO
 
Havia um velho capataz que se chamava DINO
D-_-_-_ D-_-_-_ D-_-_-_ que se chamava DINO 

Havia um velho capataz que se chamava DINO
_-_-_-_   _-_-_-_  _-_-_-_ que se chamava DINO
O PAI PATO
Lá vem o pai pato  Patinho! (Todos)
Lá vem mamãe pata, Patinho! (Todos)
Lá vem os patinhos,
 Patinho patinho patinho Quem-qüem
Patinho patinho patinho Quem-qüem
Cuidado pra não pisar ei,
Patinho patinho patinho Quem-qüem
Patinho patinho patinho Quem-qüem

Se pisar pode matar ei
Patinho patinho patinho Quem-qüem
Patinho patinho patinho Quem-qüem 

SEU MATIAS

(Chefe) Você conhece Seu Matias.
o rapaz que o trem pegou?
(resposta) Não Senhor, não conhecemos,
mais queremos conhecer.
Coitadinho do Matias,
Que pegou uma pneumonia.
E ficou com o braço assim,
Tchacá, tchacá, tchacá, tchacá.
{cabeça, perna, língua, bumbum}
 
A Casinha

Eu tenho uma casinha... Assim, assim
Que solta fumacinha... Assim, assim
Eu bato na portinha... Assim, assim
Eu lustro o sapatinho... Assim, assim

VOU ENSINAR A LETRA.

Vou ensinar a letra. Vou ensinar a letra.
Vou ensinar a letra. Vou ensinar a letra.

Presta atenção na letra. Presta atenção na letra.
Presta atenção na letra. Presta atenção na letra.

Pé de cana, é caneta
Pé de bucha, ébochecha
No samba da Tiririca, pimenta, pipoca, pitanga e pipa

Eu vou cobrar a letra. Eu vou cobrar a letra.
Eu vou cobrar a letra.Eu vou cobrar a letra.

Pé de cana, caneta
Pé de bucha, bochecha
No samba da Tiririca, pimenta, pipoca, pitanga e pipaEle já sabe a letra.Ele já sabe a letra.
Ele já sabe a letra.Ele já sabe a letra.


Sou escoteiro
Sou Escoteiro (Sou Escoteiro)
De Coração  (De Coração)
Acamparei  (Acamparei)
Com emoção  (Com emoção)
Sou Escoteiro de coração
Acamparei com emoção

Cli-cle-clof 

Cli cle Clof Tarara tiruriru
Cli cle Clof Tarara Tiruriru
Fru Fru Zum Zarava
Zé Tinguetá Mis Pirulinga
Cati Marifunda Cati Mariflau
Flau Flau

Boa noite Patrulhas !
 
Boa noite (patrulha),
Boa noite (patrulha),
Boa noite (patrulha)...
Que agora vamos dormir.
Bem alegres vamos indo,
vamos indo, vamos indo,
Bem alegres vamos indo,
sob um céu de anil.
(o canto se repete p/todas as
patrulhas, chefia, fogo, etc.)
Todo Movimento
Todo movimento baila, baila
Com um dedo, um dedo, como o outro dedo
Todo movimento baila, baila
Com uma mão, uma mão, como a outra mão

A Jibóia
A jibóia me falou que está com fome
Ta com fome faz um ano que não come
Foi falando e foi abrindo a sua goela
É por isso que eu não chego perto dela

A Jibóia me falou que quer caricia
Quer caricia e está cheia de malicia
Foi falando e foi abrindo a sua goela
É por isso que eu não chego perto dela

A Jibóia me falou que quer um abraço
Ela pensa que sou bobo e sou palhaço
Foi falando e foi abrindo a sua goela
É por isso que eu não chego perto dela
 

 

 

 
 
 
  Site Map